quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Mythbuster: Tirante X Empeno

Olá amigos.
Estou aqui novamente para questionar mais um mito popular do meio musical.
Quantos de vocês já ouviram dizer que o Tirante, aquele ferro que existe dentro do braço de milhares de instrumentos de corda, evita e até mesmo tira o empeno de braços?
Vamos abordar este assunto com moderação, não como aqueles que bebem e dirigem.
O tirante é um ferro que possui uma porca na ponta e normalmente é instalado com uma certa curvatura dentro do braço (tirantes simples one way). Esta pequena porca, pode ficar tanto na mão do instrumento, como na parte traseira do braço e serve para tencionar o braço, no sentido contrário ao das cordas, daí a suposição de que ele tem super poderes.
Quando a corda vibra ela cria uma bolsa, para que esta bolsa não encoste no traste, o braço precisa ter uma leve curvatura, quem dá esta curvatura é o tirante. A curva é ajustada de acordo com a tensão das cordas, isto acontece muito quando passamos de uma corda 0,9 para uma 0,10 por exemplo.
Quando a madeira do braço começa a ceder, ou empenar, o músico recorre ao tirante para compensar aquele maldito trastejo que ele não sabe de onde vem e que apareceu do nada. Sem saber que pode estar cometendo um erro, pois o braço pode ter trabalhado com a umidade ou com o calor, ele aperta o tirante para compensar a altura das cordas.
Caso o braço esteja empenando e o tirante sendo usado para segurar este empeno, o próprio com o tempo empenará com o braço e comerá o canal por dentro, chegando o momento de perder a ação ou até, alcançar o ponto de ruptura da rosca do tirante.
Neste estágio, a recuperação do braço é bem mais séria e delicada, podendo vir inclusive a danificá-lo irremediavelmente.

O bom músico deve saber como as mudanças de temperatura e umidade alteram o seu instrumento, isto também fará diferença na hora de regular o tirante, afinal, madeira trabalha.