terça-feira, 18 de março de 2008

Madeira X Umidade

Quando a madeira é exposta ao ar, o qual tem grande quantidade de umidade variável, rapidamente o teor de umidade da madeira é alterado. Essa alteração ocorre principalmente transversalmente à grã da madeira e muito pouca absorção na direção da grã .

Não importa o cuidado com que foi feita a secagem da peça. Se as condições de umidade se alterarem, a peça absorverá umidade, se acomodando na nova condição atmosférica.

Se o teor de umidade da madeira for maior que o equilíbrio a uma dada umidade relativa, a madeira perderá umidade e encolherá em volume. Por outro lado, se a madeira estiver mais seca que o equilíbrio a uma dada unidade relativa, absorverá umidade e inchará.

O movimento de encolhimento e inchaço da madeira varia de espécie para espécie e com a direção da grã da madeira. Isto ocorre pois a estrutura da madeira é diferente para cada espécie.

A quantidade de encolhimento ou inchaço é 2 vezes maior na superfície tangencial de uma tora de madeira do que na superfície longitudinal. Conseqüentemente, durante a secagem, uma peça úmida de madeira racha mais numa direção do que em outra e tende a entortar.

De modo geral, a quantidade de rachaduras é grosseiramente proporcional a perda de umidade abaixo do ponto de saturação da fibra. Essa diferença na tendência de rachadura significa que quando lâminas de madeira com diferentes teores de umidade, de diferentes espécies de madeira ou diferentes grãs são coladas lado a lado, para a composição de uma peça de madeira compensada ou para a composição de um tampo sólido, algumas partes encolherão ou incharão mais que outras partes, devido à mudança do teor de umidade, resultando em uma superfície toda irregular resultantes de diferentes comportamentos de expansão e contração com as alterações do teor de umidade.

Teor de umidade final recomendada de Instrumentos musicais 5 a 7%